NANA CAYMMI, PAULA SANTORO e MARIA BRAGANÇA

nana

NANA CAYMMI

Nana herdou a voz de contralto do pai Dorival, mas sua forma de interpretar é completamente única e sofisticada, o que a torna uma das cantoras mais expressivas e festejadas da MPB. “Mulher de fibra, voz comovente, humor ácido, sinceridade implacável, coerência, bom gosto e, sobretudo, inteligência e perseverança para galgar seu espaço no mercado inconstante, competitivo e, às vezes, perverso da música brasileira. Esta é Nana Caymmi.” Rodrigo Faour, jornalista e pesquisador musical.

PAULA SANTORO

"A beleza de Paula é a primeira coisa que nos salta aos olhos: impõe-se sobre os olhares incrédulos. Mas, se a gente a ouve, a beleza se multiplica, se infinita. Ela traz no canto as veredas do nosso sertão, buritis e água limpa, serras e planuras, diamantes e artesanias, labirintos de encantamento."  Murilo Antunes, compositor.

MARIA BRAGANÇA

A saxofonista nos apresenta uma original mistura de jazz brasileiro e europeu, música erudita e contemporânea. Protagonizou uma série de concertos internacionais, com destaque para os recitais que fez ao lado do pianista Roberto Szidon na Suíça e em Dusseldorf, Alemanha.